Carreta da Saúde oferece exames gratuitos para hanseníase em Nova Mamoré e mais 5 Municípios Rondonienses | Bastidores da Notícia

0

A Carreta Novartis da Saúde estará nesta segunda-feira e terça-feira, 09 e 10 de julho, oferecendo atendimento gratuito e exames para hanseníase, além de esclarecer dúvidas da população sobre a doença infecciosa crônica e curável que causa, sobretudo, lesões de pele e danos aos nervos.


Por: O Mamoré

Carreta da Saúde Ponto Final na Hanseníase em Rondônia / Foto: http://brasil.gov.br

 Depois da capital, a carreta percorre o interior do estado até 24 de agosto, passando por cidades como Guajará-Mirim, Nova Mamoré, Jaci-Paraná, Itapuã do Oeste, Cujubim e Ariquemes.





Rondônia é o  sexto estado com mais casos de hanseníase, que atinge cerca de 30 mil pessoas no país em um ano. A doença tem cura e o tratamento é oferecido gratuitamente no SUS.


O atendimento médico para a população guajaramirense, incluindo prevenção, diagnóstico e indicação de tratamento, será realizado no prédio do CRAS, localizado a Avenida Estevão Correia esquina com Avenida Donaldo Pereira Patrocínio, 5763, Bairro Jardim das Esmeraldas.

Leia também:





O evento será no Palácio Rio Madeira, em parceria com o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Mohran), e contará com a participação de autoridades locais de saúde e do Mister Brasil Mundo 2016, Carlos Wilton Teodoro Franco.


O Brasil está em segundo lugar no ranking de países com novos casos de hanseníase, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença, que deveria estar erradicada, tem cerca de 30 mil novos casos em um ano no país. De acordo com o Ministério da Saúde, Rondônia é o sexto estado do país com mais casos de hanseníase.




Desde 2009, a Novartis possui a Carreta da Saúde, um caminhão itinerante, com cinco consultórios e um laboratório, que percorre todo o Brasil no combate à hanseníase. Atua em parceria com o Ministério da Saúde, com apoio do CONASS (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e do CONASEMS (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), buscando a erradicação da doença até 2020. 


Os tratamentos medicamentosos para a hanseníase também são doados pela Novartis à Organização Mundial da Saúde (OMS).

Postar um comentário

 
Top