Lula diz que imprensa mentiu, influenciou no julgamento e que terá “orgasmos” com prisão dele | Bastidores da Notícia

0
A imprensa foi um dos principais alvos de críticas do ex-presidente Lula, em discurso feito em São Bernardo do Campo, neste sábado (7). Ele afirmou que jornalistas mentiram para influenciar no julgamento dele. E como prometeu se entregar à Polícia Federal, brincou que os donos dos meios de comunicação “vão ter orgasmos múltiplos” com a cena dele preso. - 





Primeiro Lula negou o crime de corrupção passiva, pelo qual foi considerado culpado, e acusou: “sou o único ser humano que sofre um processo por um apartamento que não é meu. A gente sabe que a Globo mentiu, que a Polícia Federação mentiu e que o Ministério Público mentiu ao dizerem que era meu. E eu pensei que o Moro ia resolver, mas ele mentiu. E me condenou a nove anos de cadeia. Por isso sou um cidadão indignado”. - 


Lula foi aplaudido a cada ataque à imprensa (Fotos Públicas/Paulo Pinto)
Lula chegou a dizer que a imprensa não dorme com a consciência tranquila por causa dessas supostas mentiras: “não os perdoo por terem passado para sociedade que sou um ladrão. Deram a primazia dos bandidos de fazer um pixuleco meu pelo país, de nos chamarem de petralha, de criar um clima de guerra com as pessoas negando a politica no País. Nenhum deles tem coragem ou dorme com a consciência tranquila da inocência que eu durmo”.


Apesar das críticas, Lula acredita que os ataques da imprensa o deixam mais forte: “tenho mais de 70 horas de jornais na televisão me triturando, milhares de capas me triturando, milhares de páginas de jornal. Tenho Globo, Record Band me atacando, até rádios do interior do estado. O que eles não se dão conta é que, quanto mais me atacam, mais cresce minha relação com o povo brasileiro. Eu não tenho medo deles”. - 


Ao dizer que os ataques da imprensa influenciaram no julgamento, Lula disse que alguns juízes deveriam virar políticos: “não pode fazer um julgamento subordinado à imprensa porque a imprensa destrói as pessoas na imagem. Depois os juízes vão julgar e falam: ‘não posso ir contra a opinião pública. Quem quiser votar com base na opinião pública, que largue a toga e vá ser candidato a deputado. Escolha um partido e vá ser deputado. Ora, a toga é um emprego vitalicio. O cidadão tem que votar com base nos autos do processo. Ministro não devia dar declaração de quem vai votar. Nos Estados Unidos o julgamento termina e você não sabe em quem o cidadão votou, para que ele não seja vítima de pressão”, sugeriu Lula.


Lula inclusive revelou uma conversa que teve com Sergio Moro: “quando fui prestar depoimento, disse pro Moro: ‘você não tem condições de me absolver porque a Globo está exigindo que você me condene. E você vai me condenar'”.




Por fim, Lula fez a brincadeira sobre a alegria que a imprensa supostamente vai ter por causa da prisão dele: “o TRF, o Moro, a Lava-Jato e a Globo têm um sonho de consumo. Eles não querem o Lula de novo. Não querem que o pobre possa andar de avião. Para eles pobre não pode fazer universidade.


 Para eles pobre nasceu e tem que comer coisa de segunda categoria e ter coisa de segunda categoria. O sonho de consumo deles é ter uma fotografia do Lula preso. Imagina o tesão da Veja colocando uma capa minha preso. Imagina o tesão da Globo colocando minha fotografia preso. Eles vão ter orgasmos múltiplos”. (As informações são da Imprensa livre.)

Postar um comentário

 
Top