RO tem prejuízos após operação no Amazonas | Bastidores da Notícia

0
Considerada um desastre pelos empresários e autoridades de Rondônia, a operação posta em prática pela Receita Federal, Ibama e Polícia Federal no Amazonas, retendo em Manaus 6 mil metros cúbicos de madeira exportada pelo Porto Alfandegado de Rondônia, causando durante 56 dias prejuízos da ordem de 20 milhões de dólares.

Empresário Dário Lopes disse que 200 trabalhadores foram demitidos da empresa
 (Foto: Roni Carvalho/Diário da Amazônia)

A operação, com viés ideológico e ambiental conforme admitiram o senador Valdir Raupp e o empresário Dario Lopes, além dos prejuízos financeiros provocados aos exportadores e importadores, desgastou a imagem externa do estado de Rondônia e do Brasil, tendo em vista que depois de 56 dias de investigação não encontraram nenhum vestígio de irregularidade nas cargas e containeres embarcados e lacrados em Porto Velho.

Ao participar do programa ‘Campo e Lavoura’ na RedeTV! em cadeia com diversas emissoras de rádios no interior do Estado, que foi ao ar ontem das 6h às 7h o senador Vardir Raupp e o empresário Dário Lopes, sustenataram que as autoridades responsáveis pela operação em Manaus, não tiveram nenhum critério e que o estado de Rondônia “sentiu-se afrontado”.

Mobilização federal

Essa operação mobilizou além de empresários, figuras como o senador Valdir Raupp, o vice-governador Daniel Pereira, o coordenador nacional do Ibama, Rene Luiz Oliveira, o procurador do Ministério Público Federal, Leonardo Galeano, bem como delegados e agentes federais, constatando que tudo estava dentro da legalidade.

Como nada de irregualar fora encontrado o delegado federal que coordenou a operação determinou que os containeres sejam recarregados e embarcados para seguir viagem na próxima quarta-feira. No entanto, os prejuízos financeiros já estavam contabilizados com 200 trabalhadores demitidos

Postar um comentário

 
Top