FAB localiza avião que desapareceu com família no sábado em MT | Bastidores da Notícia

0

Resta, agora, saber se existem sobreviventes da aeronave. Paraquedistas da FAB foram lançados de um helicóptero para vasculhar a área.
(Foto: Reprodução)




O avião que desapareceu com três pessoas bordo no trajeto entre Juruena e Juara foi encontrado foi encontrado na tarde desta terça-feira (12) pela Força Aérea Brasileira (FAB), praticamente intacto.



Resta, agora, saber se existem sobreviventes da aeronave que desapareceu no sábado. Paraquedistas da FAB foram lançados de um helicóptero para vasculhar a área. A FAB espera ainda para esta terça-feira ter notícias sobe o que aconteceu com a aeronave e saber se tem sobreviventes. Uma equipe médica foi acionada para ficar de plantão a espera de boas notícias.



Em nota, a FAB comunicou na tarde desta terça-feira que uma de suas aeronaves que estava vasculhando a área teria encontrado restos de um avião, quase intacto e que pode ser a aeronave desaparecida. Imediatamente um helicóptero com paraquedistas especializados em ações em florestas foi deslocado para o local e estão fazendo um trabalho de vasculhação na área para saber se existem sobrevivcentes.

(Foto: Reprodução)



A aeronave modelo Paradise P1, prefixo PU-MMT, que desapareceu entre os municípios de Juruena e Juara (294 quilômetros de Sinop), no último sábado foi vista de forma visual. Estavam no avião, Leandro Ferreira Pascoal, que era o piloto, a esposa dele, Franciele da Costa Reseto Pascoal, e o filho do casal de apenas 1 ano e cinco meses.





O piloto é pecuarista e sempre usa o trajeto para visitar os pais em Juara, que dura em média uma hora e meia. Conforme Só Notícias já informou, ele decolou de uma fazenda em Colniza e entrou em contato com a mãe dele por telefone por volta das 10h, no último sábado. “Ele ligou e informou para minha esposa que estava passando pela cidade de Juruena e no máximo com 40 minutos iria chegar em Juara, mas isso não ocorreu. Acredito que deu algum problema no avião e ele teve que aterrissar em algum lugar. As pistas das fazendas que conhecemos nós passamos por todas”, disse o pai anteriormente.



O avião está registrado no nome de Leandro. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o peso máximo para decolagem da aeronave é de 700 quilos e só era autorizada a fazer voos particulares. A aeronave foi fabricada em 2007 e no sistema da Anac a situação de aeronavegabilidade está como normal.

Postar um comentário

 
Top