SOS: BIBLIOTECA MUNICIPAL DE GUAJARÁ-MIRIM/RO | Bastidores da Notícia

0
Depois de várias denúncias feitas à imprensa, nenhuma providência foi tomada ainda pelo Poder Público no tocante ao estado de penúria e abandono da Biblioteca Pública de Guajará-Mirim. Passados já dez anos da fatídica noite em que o madeirame cedeu e desabou com forro e tudo na grande sala de pesquisas e leitura, e onde graças aos céus, este sinistro só não teve conseqüências mais trágicas porque no momento não havia ninguém no recinto, agora só nos resta lamentos e tristeza frente ao monte de escombros que restou da construção. A Biblioteca Municipal está entregue ao Deus-dará.

Com vidros das janelas quebrados e sua estrutura física sendo deteriorada pela ação das chuvas ocasionais e pelos marginais que freqüentam e danificam o órgão público, cupins tomando de conta do restante do madeirame, rachaduras e infiltrações nas paredes e sala de recepção em vias de desabar, a biblioteca hoje está literalmente às moscas. E também aos ratos, morcegos e baratas. É fácil encontrar pessoas dentro do prédio da biblioteca durante o dia e à noite, algumas praticando ilícitos e até sexuais. As quatro funcionárias que atendiam e cuidavam do acervo cultural do espaço à época do temporal, viviam em permanente estado de medo. Hoje elas estão cedidas para outros setores da administração.


Os moradores que residem nos arredores do edifício herdaram a alta tensão nervosa das serventes e hoje vivem em constante clima de medo e insegurança devido a extensão da área da biblioteca e pelo fato de a mesma não ter iluminação pública. O espaço vem sendo há muito tempo frequentado por usuários de drogas e até mesmo por casais que aproveitam a área isolada pela pirâmide para fazer sexo. “À noite é fato corriqueiro entrarem pessoas estranhas dentro da biblioteca e que ficam a noite inteira por lá fazendo Deus sabe o quê…”, relatou o vigilante de uma instituição pública situada nas cercanias.

Segundo se pôde apurar, os livros que após o “dilúvio” ficaram todos amontoados no piso da sala de recepção, foram levados primeiro para o Centro Cultural, localizado nas imediações, até sua interdição pelo Corpo de Bombeiros. Alguns se deterioraram em virtude da umidade no local, da pouca luminosidade, da má ventilação e por conta das goteiras. Muitos se perderam por ocasião do vendaval que pôs o telhado da biblioteca abaixo. Hoje o restante dos compêndios aguarda um local adequado para utilização no andar superior do Museu Municipal.

O abandono e o descaso com a biblioteca pública é fato, e isso tem gerado insatisfação no universo estudantil, acadêmico e nos representantes dos professores de Guajará-Mirim. Não podemos mais nos contentar com medidas paliativas e socorristas de última hora, que são importantes, mas não são suficientes.

Fonte: Assessoria 

Postar um comentário

[Copa do mundo 2018][vertical][recent][5]

 
Top