Onze quadrilheiros são presos em menos de 24 horas no estado. | Bastidores da Notícia

0
Onze acusados de roubo de bancos e foragidos da Justiça foram presos pela polícia, no interior do estado, durante esta semana. Três deles, Wallisson Silva Gaspar, de 39 anos; Hudson César Araújo Ribeiro Filho, de 30 anos, e Gutemberg Silva Gaspar, o Chacal, 35 anos, foram levados ainda ontem para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Esse trio, segundo a polícia, é suspeito de ter explodido a agência do Banco do Brasil de Barreirinhas na madrugada do dia 15 de agosto do ano passado e pretendia assaltar a Caixa Econômica Federal dessa cidade na tarde de quarta-feira (22).

O tenente-coronel Roberto Filho, comandante da Companhia de Polícia Militar de Turismo (CPTur), afirmou que os três criminosos estavam preparados para assaltar mais um banco em Barreirinhas. Na quarta-feira, os militares receberam uma denúncia anônima de que havia dois homens em atitude suspeita na agência da Caixa Econômica, e um deles foi reconhecido como um dos assaltantes ao Banco do Brasil no ano passado.

As guarnições da CPTur foram até o local e abordaram os irmãos Wallison e Gutemberg Silva dentro da agência, enquanto Hudson Filho foi detido entrando em um veículo Peugeot de cor prata, de placas NNF-8373. No carro, a polícia encontrou uma sacola plástica contendo camisas, que, segundo Roberto Filho, seriam utilizados durante a ação criminosa, e uma pasta com documentos bancários.

O trio criminoso foi levado para a delegacia da cidade, onde ficou constatado que havia um mandado de prisão em desfavor de Wallisson Silva e duas ordens de prisão contra Gutemberg Silva.

Mais prisão

A polícia conseguiu também evitar um assalto ao Banco do Brasil da cidade de São Bento, que deveria ocorrer durante esta semana. A polícia foi informada dessa ação criminosa por meio de rede social, e uma equipe do Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (Dcrfi), órgão ligado à Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), assumiu as investigações.

Naquarta-feira,23,ospoliciaisinterrogaramprimeiramente Adenilde Pinheiro Rodrigues, a Nilde, e Leandro Silva de Andrade, o Leo, natural do estado de Alagoas e que morava antes em São Paulo, onde cumpriu pena pelo crime de sequestro.

Em seguida, com uma ordem judicial, os policiais foram à residência da prima de Nilde, no bairro Tupy, e lá prenderam Warllesson Rodrigues Sousa, que responde pelos crimes de roubo e homicídio em São Vicente Férrer. Na casa, também foi preso Douglas Santos Rodrigues, que, no momento, estava usando uma tornozeleira eletrônica. Ele responde por dois crimes de roubos na Comarca de São Luís.

A polícia também prendeu, por determinação da Justiça, os alagoanos Alexandre Vieira Lima, Anderson Vieira Bóia, José Antônio Silva e Pedro Paulo Vieira em uma residência, no centro da cidade. Nesta casa, a polícia encontrou vários coletes balísticos, veículos, documentos falsos, celulares com fotografias dos detidos ostentando quantias em dinheiro. Todos os presos foram transferidos para São Luís. Depois de interrogados e autuados na Seic, também foram levados para Pedrinhas.

Fonte: Imirante

Postar um comentário

 
Top