Número de matrículas de alunos indígenas sobe para 3.848 | Bastidores da Notícia

0
Computando-se renovações de autorização, o governo estadual oferece atualmente educação indígena em 119 escolas, nas quais estão matriculados 3.848 alunos dos ensinos fundamental e médio. Em abril deste ano, eram 3.637 alunos. Rondônia tem 13 núcleos de educação indígena.
O aumento se deu com a autorização de mais duas novas unidades, sendo uma em Alto Alegre, onde foi criada a Escola Indígena Estadual Kwiupyhuam, na Aldeia Tsupypary, Terra Indígena Rio Mequéns; e a outra em Espigão do Oeste, com a portaria governamental que autorizou a continuidade da Escola Indígena Estadual de Ensino Fundamental Maamnzeep Cinta Larga, na Aldeia Capitão Cardoso, Terra Indígena Roosevelt. Com isso, o município conhecido mundialmente pela ocorrência de diamantes tem 309 alunos matriculados.
Outra portaria da Seduc homologou o Regimento da Escola Indígena Estadual de Ensino Fundamental Erapoaron Makurap, no município de Alta Floresta do Oeste.
“Tanto avançou o setor no governo Confúcio Moura, que a Seduc prepara os próximos debates para melhorar ainda mais”, disse o coordenador de Educação Indígena, Antônio Puruborá.
A Seduc prossegue convocando professores concursados para trabalhar em escolas indígenas. Já convocou 85 do quadro anterior, formado por emergenciais, e prevê mais 80 até o segundo semestre deste ano.

REFORMULAÇÃO
Na próxima terça-feira (27), a comissão organizadora estadual indígena definirá a data da conferência estadual, e de 11 a 14 de julho, no Rondon Palace Hotel, em Porto Velho, a coordenadoria de ensino fará o encontro de coordenadores regionais visando à reformulação da Lei nº 578/2010, que regulamenta a educação e o magistério indígenas em Rondônia.

Nesse encontro serão alinhadas propostas para o planejamento educacional e Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores Indígenas.

Postar um comentário

 
Top