00:00:00 Locomotiva da EFMM Voltará pros trilhos no museu de Guajará-Mirim | Bastidores da Notícia

A locomotiva histórica nº 20 da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), de 108 anos, está passando por manutenção e troca de algumas peças para ser reativada no Museu Municipal de Guajará-Mirim (RO), cidade distante a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho. Segundo a direção da instituição, o projeto de reativação é da prefeitura, com objetivo de resgatar o valor cultural e atrair mais turistas na região de fronteira com a Bolívia.

Nenhum valor está sendo gasto na reativação, pois apenas algumas peças que estavam estragadas foram trocadas, além da manutenção da estrutura de ferro. A previsão é que a locomotiva volte a funcionar na próxima semana.

O patrimônio é de 1909, de origem americana, e foi revitalizado em 2014 após ficar parcialmente submersa na enchente do Rio Mamoré. Quando á agua baixou a estrutura havia sido bastante afetada e a ferrugem e a lama começaram a deteriorar rapidamente algumas peças. Após a revitalização, a Nº 20 foi reinaugurada e voltou a fazer parte do acervo do museu.

O diretor do museu de Guajará-Mirim, Joilson Pinheiro, disse que o principal objetivo do projeto é deixar a locomotiva funcionando. Os turistas poderão vê-la apitando como nos velhos tempos da EFMM e saber como era o procedimento para que a máquina se locomovesse sobre os trilhos.

“A intenção de trazer a locomotiva de volta para a cidade é desenvolver o turismo local, oferecendo aos turistas brasileiros e de outros países a possibilidade de vivenciar um pouco da história da EFMM. É um patrimônio que tem mais de 100 anos e ficou parado por muito tempo, agora a gente está trazendo novamente essa novidade para a população. Quem não quer ver o apito de uma locomotiva histórica? Tenho certeza de que vai ser um grande atração turística’, comentou.

O diretor disse também que após a instalação das peças que faltam, a locomotiva vai ser ligada e o local aberto para visitação do público em dias e horários ainda a serem definidos.
“Já era para estar funcionando, mas tivemos alguns imprevistos e por isso atrasou um pouco. É provável que já na próxima semana a locomotiva esteja funcionando e pronta para visitação turística. Ainda não tem os dias e horários definidos, ficará a cargo do prefeito essa determinação”, finaliza.

A manutenção e troca de algumas peças está sendo feita pelo maquinista José Máximo Lemos. Segundo ele, após ficar pronta, a locomotiva poderá ser ligada e vai apitar, mas sem se mover.

“Me sinto muito feliz por fazer parte deste trabalho maravilhoso de trazer de volta essa máquina que faz parte da nossa história. Só está faltando algumas peças para poder acendê-la de novo. As peças que estavam estragadas e travadas já foram normalizadas e logo vamos poder ver ela funcionando, vai ser emocionante”, diz o servidor.

Atualmente a máquina está situada ao lado da Locomotiva Engenheiro Hildegardo, que é outro patrimônio histórico da EFMM, em uma praça atrás do museu. As duas locomotivas estão expostas para visitação de turistas 24 horas por dia.



Fonte: G1/RO 
Fotos: Jornal Bastidores da Notícia/Sávio Rosas

[Copa do mundo 2018][vertical][recent][5]

 
Top