Pai teria recebido dinheiro para bebê ser usada em ritual | Bastidores da Notícia


 

A Polícia Civil foi acionada pelo Conselho Tutelar na noite de segunda-feira (12.12) sobre o fato que teria acontecido no domingo (11). Os conselheiros receberam denúncia da equipe médica do Hospital Municipal de Jaciara, sobre suspeita de maus tratos a uma menina que deu entrada na unidade chorando muito e apresentando hematomas no couro cabeludo. 
No relatório médico da paciente constava ainda que há cerca de duas semanas a criança esteve no mesmo hospital apresentando cortes nos pés. Também será investigada uma suspeita de maus tratos contra o irmão de 2 anos da menina.

Na terça-feira (13), a Polícia Civil realizou a prisão do pai, Wellinton de Jesus Costa, 28, suspeito de aceitar receber o valor de R$ 250 para submeter a filha ao ritual que foi conduzido por Iraci Queiroz dos Santos, 42 anos, e que foi presa na cidade de São Pedro da Cipa.

Segundo o delegado de polícia à frente do caso, Marcelo Melo de Laet, tanto o pai da criança, quanto a mulher que realizou o ritual, serão responsabilizados por tentativa de homicídio e corrupção de menores, já que a mãe da vítima é uma adolescente.
Nesta quarta-feira (14), após representação da autoridade policial, o Judiciário expediu mandado de prisão temporária de 30 dias, prazo para concluir as investigações, em desfavor de Iraci e Welinton (que já estavam detidos na Delegacia de Jaciara) e ainda outros dois suspeitos.

A filha e o genro de Iraci, que também são vizinhos da suspeita, estão com mandado de prisão em aberto por terem participado do ritual.

A mãe da vítima, a menor C.S.S, 17, chegou a ser apreendida pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Rondonópolis (212 km ao Sul), cidade em que estava acompanhando a filha no hospital. Ela foi ouvida e liberada ao Conselho Tutelar, por não estar em flagrante. No entanto, ela será responsabilizada por ato infracional análogo a tentativa de homicídio, de acordo com o delegado.

Quadro médico
O médico pediatra Otávio Branchini, informou que a criança chegou na Santa Casa entubada e sedada pois havia passado por uma cirurgia no Hospital Regional. Ainda conforme o médico, a bebê já está acordada e sem os aparelhos de respiração. Duas agulhas foram encontradas na região da cabeça e uma no abdômen da menina.

O médico acredita que pelas profundidades das agulhas o risco de retirada dos objetos é considerado maior do que se manter os objetos. “A grande preocupação é a possibilidade de infecção. A 2ª preocupação é essa agulha que está na cabeça migrar para o cérebro. Já a agulha que está na barriga acredito que rapidamente o caso seja resolvido”, explica a médico.

O médico pediatra Elvis Chiari que também está cuidando do caso relata que a criança terá que ficar em monitoramento por alguns dias. “Ainda é um período de risco pela intervenção que a criança teve, pelo procedimento que a criança foi submetida. Essa situação não é um caso comum que nós costumamos ver todos os dias. Já tenho mais de 20 anos de trabalho e ainda não tinha visto um caso como esse” relatou o médico.

“Vamos unir os esforços para melhores atendimentos e cuidados com a criança para tentar restabelecer o estado em que o bebê se encontra . Nós ficamos assustados com essa situação. Não tem como não se sensibilizar com um quatro igual a esse” conclui também o médico pediatra Hudson Lopes. (com informações do AgoraMT.

ENTENDA O CASO:


Suposto Ritual: Bebê de 3 meses é internado com agulhas no corpo


http://www.jornalbastidoresdanoticia.com.br/2016/12/suposto-ritual-bebe-de-3-meses-e.html

[Copa do mundo 2018][vertical][recent][5]

 
Top