Ivo Cassol, Expedito Júnior e Hildon Chaves juntos em 2018 | Bastidores da Notícia

Durante o Encontro de Lideranças Políticas, promovido pela Fundação Milton Campos, em Cacoal (RO), o senador Ivo Cassol (PP-RO) disse aos participantes que em 2018 o Partido Progressista poderá caminhar junto com o Partido da Social Democracia Brasileira nas eleições majoritárias e proporcionais. De acordo com o parlamentar, o compromisso foi firmado com o ex-senador Expedito Júnior. Também participou da conversa o futuro prefeito de Porto Velho (RO), Hildon Chaves (PSDB).

Ainda durante o diálogo amigável
Ocorrido em Brasília (DF), na semana passada, ficou previamente acertado que Ivo Cassol disputará as eleições para o cargo de chefe do Poder Executivo Estadual, tendo ao seu lado Expedito Júnior, que pleiteará uma vaga no Senado Federal. A notícia foi bem recebida pelos participantes do Encontro, inclusive com aplausos acalorados.
Isso porque
A união dessas duas potências políticas do Estado de Rondônia inviabilizaria qualquer pretensão de outros candidatos à vaga de governador. Além disso, o grupo poderá fazer mais um senador ou senadora. No interior do Estado, membros da família Cairú tem colocado seus nomes a disposição para o pleito de 2018. Outras lideranças também já manifestaram interesse aos cargos de deputado federal e estadual.
Alta Floresta (RO)
Após conquistar o cargo de prefeito do município de Alta Floresta (RO), com uma vitória esmagadora, o empresário Carlos Borges (PP), conhecido também como Carlos da Brasil Móveis, tem retornado nas empresas e residências localizadas na Zona Rural e Urbana para agradecer os votos obtidos nas eleições. A atitude, simples e humilde, do futuro chefe do Poder Executivo Municipal tem gerado comentários positivos na cidade. Empresários, servidores públicos e demais moradores acreditam que o novo gestor fará a diferença na política local.
Júnior Raposo
Quem também tem se destacado significativamente na política rondoniense é o jovem empresário Júnior Raposo. Mesmo tendo que cuidar dos hotéis Catuaí, ele não deixa de participar de reuniões e encontros para debater sobre assuntos que possam trazer melhorias para Rondônia. Apesar de residir em Jaru, Júnior Raposo não mede esforços para conseguir ajustar sua agenda de compromissos pelo Estado. Recentemente, ele esteve no Cone Sul.
A “novela” Polícia Civil em Rondônia
Pois é, já virou novela mesmo e toda semana, infelizmente, trago um capítulo triste e lastimável. Não sou autor e nem preciso ser para retratar as cenas de total descaso e abandono da honrosa instituição Polícia Civil. São delegacias desmoronando, falta de equipamentos, delegados e policiais sem condições de trabalho, população “cooperando” com material de limpeza, IML que mais parece “casa do espanto”, PCCS defasado, enfim, são tantos problemas que, um ano seria insuficiente para exibir todos os capítulos. Talvez em cinco conseguiríamos fazer um resumo.
Mas, como todo brasileiro
Minha esperança por dias melhores na Segurança Pública do Estado de Rondônia segue firme. Acredito que alguém, em algum lugar está trabalhando por dias melhores. Resta saber quem, pois até agora nada foi feito para mudar esse cenário deplorável que se arrasta por alguns anos. Enquanto isso, os profissionais cumprem seu papel com afinco e dedicação. Para estes, vai aqui meus parabéns. Contem sempre comigo. E, como somos democráticos, caso a SESDEC queira se pronunciar, o espaço encontra-se aberto.
Agentes penitenciários
Por falar em segurança pública, os agentes penitenciários estão proibidos de ingressarem nas agências bancárias portando arma. Parece piada, mas não é. Infelizmente trata-se de uma decisão judicial e esta deverá ser cumprida. Então, a partir de agora, estes servidores deverão, antes de entrar no banco, deixar sua arma do lado de fora e contar com a sorte de não encontrar um egresso do sistema penitenciário na instituição bancária.
Mas alguém pode questionar:
Bandidos não vão ao banco! A título de informação, eu vos digo: eles estão em toda parte. Pior, são espertos, traiçoeiros e capazes de tudo.

Fonte: Luiz Paulo Batista

[Copa do mundo 2018][vertical][recent][5]

 
Top