PM prende acusado de latrocínio em Guajará Mirim | Bastidores da Notícia


A Polícia Militar em Guajará-Mirim, prendeu hoje, 6 de outubro de 2016, por volta das 7 horas, Américo Carneiro de Souza Neto, 22 anos, acusado de no dia anterior ter praticado o crime de latrocínio contra o músico e servidor municipal Marcio Paz Menacho. Foi preso também Pablo de Souza dos Santos, 33 anos. Os policiais militares apreenderam ontem, dia 5, a moto da vítima, na Avenida Domingos Correa de Araújo Bairro Nossa Senhora de Fátima, mas não encontraram o acusado. Hoje, no mesmo endereço, os policiais militares do Núcleo de Inteligência em Guajará-Mirim prenderam os dois suspeitos.

De acordo com a PM, uma equipe do NI do 6º BPM em diligências por volta das 6h20 de hoje, 6, para localizar os acusados do crime que vitimou Márcio Paz Menacho, viu um indivíduo parado em uma motocicleta em frente à residência da Avenida Domingos Correia de Araujo, Bairro Fátima, onde na noite anterior fora localizado e apreendido o veículo Honda Biz cor vermelha de placa NDU 7631, produto do latrocínio conforme ocorrência 5009-2016 1ª DRPC.

Na abordagem, os policiais militares identificaram  como sendo Pablo de Souza dos Santos. Neste momento, segundo a PM, foi visualizado outro elemento saindo da casa. Este, ao avistar os policias tentou retornar, retirou algo da cintura e jogou ao solo, de pronto o suspeito fora alcançado e detido. Ele havia jogado ao solo uma arma de fogo tipo revólver calibre .38, marca Colti de cor preta, sem numeração aparente, com capacidade para seis cartuchos, com apenas quatro munições intactas.

Ele foi identificado como sendo Américo Carneiro de Souza Neto, que durante a abordagem pessoal, também foi localizado no bolso da bermuda de Américo uma chave de motocicleta de marca Honda

Confessou

Segundo a PM, o elemento confessou que a arma foi utilizada para cometer o latrocínio ocorrido na noite anterior e que a chave do veículo também se trata da chave da motoneta da vítima. Américo também foi questionado sobre a autoria do latrocínio, momento que este confessou a autoria do crime. Ele disse ainda que por volta das 18 horas de ontem, dia do crime, deslocou-se à casa da vítima de posse da arma de fogo ora apreendida, em uma bicicleta de cor vermelha. Escondeu a bicicleta em um matagal ao lado da residência da vítima do latrocínio, onde permaneceu escondido aguardando por alguns minutos até vítima chegar em casa.

O crime

 O suspeito explicou aos policiais militares que de arma em punho invadiu a residência e anunciou o roubo. Quando roubava o veículo efetuou dois disparos de arma de fogo em direção a vítima. Após o crime seguiu ao Bairro de Fátima, local onde entregou o produto do crime aos cuidados de I. S. T. O suspeito disse que seguiu a um motel local ficando até às 5 horas de hoje, quando pegou carona com Pablo até o endereço onde foi abordado pelos policiais militares. Apoiaram na prisão policiais da SEVIC, DENARC, RPs, 1 UNESFRON. A ocorrência foi registrada e entregue na 1 DRPC, juntamente com os acusados e objetos apreendidos.

Ocorrências

Américo Carneiro de Souza Neto, de acordo com dados conhecidos pela Polícia Militar possui registros policiais de Apoio Polícia Civil, três Furtos a Estabelecimento Comercial, Tentativa Furto a Estabelecimento Comercial, três Furtos em Residência, Violação em Domicílio, quatro Comunicações/DEAM/Guajará-Mirim, Porte Arma Branca, Posse Entorpecente, Arrombamento em  Residência e outra por Receptação. O acusado tem sete processos, sendo dois baixados, quatro na 2ª Vara Criminal.

Pablo de Souza dos Santos, já foi preso por Perturbação do Sossego, Furto, Desacato, Perturbação da Tranquilidade e Perturbação do Sossego.

CRP I

 “Mais uma vez a Polícia Militar de Rondônia dá uma resposta à altura de seus quadros. O Comandante acionou o plano de chamada e todos compareceram para dar uma resposta a um crime que abalou à cidade”, disse hoje, 6, o coronel PM Almeida, coordenador Regional de Policiamento I, acrescentando que mesmo não sendo a missão precípua da PM, contudo, ela não se furta em proteger a sociedade. Ainda destacou o trabalho do tenente coronel PM Guillande e os seus comandados.

Foragido

De acordo com a PM, ontem, 5 de outubro, após o crime, populares realizaram manifestações cobrando mais segurança e atuação do Judiciário local, porém, de acordo com dados do próprio Tribunal de Justiça, o acusado havia fugido no dia 26 de setembro de 201, da casa do menor sentenciado II, em Porto Velho e não liberado pelo judiciário.



Jornalista Lenilson Guedes

[Copa do mundo 2018][vertical][recent][5]

 
Top