00:00:00 IRMÃOS SE MATAM NA ZONA RURAL DE NOVA MAMORÉ EM MAIO DE 2014, E FILHOS DE UM DELES VÃO A JÚRI NO PRÓXIMO DIA 23 DE OUTUBRO | Bastidores da Notícia

Uma confusão por causa de um mal-entendido sobre a compra de uma vaca. Dois irmãos acabam se matando durante um tiroteio e dois filhos de uma das vítimas é quem vão sentar no banco dos réus. No próximo dia 23 de outubro, a tragédia que se abateu sobre uma família da zona rural de Nova Mamoré, completa dois anos e, dentro em breve a Justiça deverá julgar o caso.

Essa semana, a Juíza Maxulene de Sousa Freitas pronunciou os irmãos Wagner Fernandes de Abreu e Maurílio Fernandes de Abreu.  Os dois eram filhos Osmar Benício de Abreu que acabou morrendo durante um tiroteio, após discutir com o irmão Giusmar de Abreu. Giusmar também acabou morto pelos sobrinhos, que tentaram defender o pai Osmar.

O caso de duplo homicídio que chocou vizinhos, familiares e amigos,            ocorreu por volta das 17h30min de ontem, do dia 23 de maio, no cruzamento da Linha 21 com a 3ª Linha do Ribeirão, na zona rural do município de Nova Mamoré. Cecília Turani de Abreu, 79 anos, mãe das vítimas, e Marineuza Fonseca Pereira, 21 anos, esposa de Giusmar, presenciaram a briga em família que resultou na morte dos dois irmãos.

Segundo relato das duas testemunhas, Osmar chegou com os dois filhos no final da tarde armados e perguntaram por Giusmar que estava no quarto com a esposa e a filha menor. Percebendo o perigo, Giusmar, sabendo da discussão que havia tido com o irmão, se armou com um rifle e Giusmar percebendo o perigo, passou a mão em um rifle calibre 22 e iniciou uma intensa troca de tiros com o irmão e sobrinhos. Giusmar foi atingido por um disparo em seu braço direito e outro,  em seu peito, vindo a falecer minutos depois. Osmar, também foi atingido por um disparo desferido pelo irmão. Ferido, correu para fora da residência do irmão, vindo a falecer no quintal.

Vagner e Maurilio, ao perceberem o tamanho da tragédia familiar, empreenderam fuga, tomando rumo ignorado. Marineuza e a mãe das vítimas, Cecília Turani, informaram ainda que na fuga. Os dois levaram uma pistola calibre 380.  A perícia compareceu ao local e apreendeu três armas envolvidas no duplo homicídio, uma espingarda calibre 12, cano serrado, um revólver calibre 38 e um rifle calibre 22.

Fonte: OOBSERVADOR

[Copa do mundo 2018][vertical][recent][5]

 
Top