Vigilantes desmentem radialista e suplente de vereador Daniel Júnior | Bastidores da Notícia

Resultado de imagem para Vigilantes desmentem radialista e suplente de vereador Daniel JúniorOs vigilantes da empresa Proteção Máxima, que prestam serviços ao governo do Estado, procuraram à imprensa para declarar apoio a empresária Francilene Miranda, conhecida por Ba, onde está sendo acusado por um programa de rádio e televisão de atrasar salários dos empregados.
De acordo com a vigilante Carla Melo, ressaltou que os pagamentos estão todos em dias, e não temos nenhum conhecimento de nossos salários estariam atrasados. “Isso é papel de uma imprensa irresponsável que não sabe fazer jornalismo. A empresa paga corretamente nossos salários e não tem fundamento essa informação que o programa Rota Policial vem espalhando”, disse.
O vigilante Cláudio Luciano, também disse que não procede a notícia negativa, de que os salários estariam atrasados. “Nossos pagamentos estão devidamente em dia. O senhor Daniel Júnior, tem que honrar a vaga de suplente de vereador, e não sair promovendo mentiras contra a empresa que paga em dias seus impostos”.
Há cerca de uma semana, o âncora do programa Rota Policial, Daniel Júnior, procurou a proprietária da empresa Proteção Máxima, Francilene Miranda, conhecida no meio dos vigilantes pelo nome de “Ba “, para informar de uma denúncia que o programa recebeu de supostos vigilantes, informando que os salários dos vigilantes estariam em atrasos.
A empresária estava sendo chantageada pelo comunicador, e só pararia a campanha difamatória, mediante um acordo o qual pediu a quantia de três mil reais. Francilene Miranda não cedeu as pressões do suplente de vereador Daniel Júnior, e procurou a delegacia e registrou um boletim de ocorrência contra o radialista.
O radialista Daniel Júnior é apresentador do programa Rota Policial, da Rádio Rondônia 93.3 FM.   – Por diversas vezes – disse ela à nossa reportagem – ele deixou claro que só iria parar de bater quando eu desse a quantia de três mil reais.
Nos próximos dias, Daniel Junior será intimado a depor no inquérito que foi aberto na Polícia.
O referido radialista se apresenta como o ‘justiceiro do povo’, mas segundo informações da denunciante o mesmo é na verdade ‘um grande achacador pois usa do programa de rádio pra ter vantagens pessoais, fazendo um jornalismo barato e sem credibilidade alguma, agindo sempre com parcialidade’.
Daniel Junior que é suplente da vereadora Ada Dantas PMN em Porto Velho. Se condenado o radialista Daniel Júnior poderá pegar mais de seis anos de prisão. Nao se descarta a possibilidade do suposto crime ter tido a participação de outras pessoas o que caracterizaria formação de quadrilha.
A empresária, possui diversos elementos comprobatórios tais como gravações, mensagens de texto, e ligações que poderão compromete-lo.
Ao finalizar, a empresária disse que não entende nem aceitará tal atitude pois a empresa e o salário dos vigilantes estão em dia.
‘A gente entende a difícil situação atual mas não posso aceitar isso. Se ele tivesse procurado para uma parceria, a coisa era diferente. Porém ele foi pelo caminho errado e agora terá de responder pelo que fez’, disse a empresária.
Fonte: Assessoria
 
Top