Casal desaparecido em trilha é achado morto em 'último abraço' | Bastidores da Notícia

O casal tinha saído para fazer uma trilha no Joshua Tree National Park, na Califórnia (EUA), há três meses. Desaparecidos desde julho, os americanos Rachel Nguyen, de 20 anos, e Joseph Orbeso, de 21, foram encontrados mortos por voluntários do condado de São Bernadino neste domingo (15). Os corpos estavam envolvidos num último abraço, segundo relato do pai de Joseph, Gilbert, à rede de televisão ABC, que foi até o parque para reconhecê-los.


(Foto: Reprodução)

Perto dos corpos, havia garrafas vazias de água e restos de comida. Rachel morreram juntos, agarrados um ao outro, abraçados. A cena causou espanto e comoveu os socorristas. Exames de autópsia ainda serão feitos para determinar quando e por qual motivo exato eles faleceram.

Membros da equipe de resgate acreditam que o casal sabia que estava perto do fim, após meses tentando sobreviver para sair do parque — por isso, se deitaram juntos para se apoiar e se confortar

O pai do rapaz declarou, emocionado, depois de ter identificado os corpos de Joseph e Rachel: "Eles foram encontrados agarrados um ao outro. Era um casal muito apaixonado. Sofreram juntos até o fim"


"Meu filho  amava Rachel. Ela era uma pessoa gentil e generosa como Joseph. Aquela cena trágica que vimos, dos dois juntos mortos, indica mesmo que aquele foi um abraço final", ele repetiu

Rachel, de Lakewood, na Califórnia, e Joseph, de Westminster, também no estado californiano, saíram para fazer a trilha no parque de 3830 quilômetros quadrados, em meio aos desertos de Mojave e do Colorado, no último dia 28 de julho. O casal era adepto de caminhadas e esportes na natureza. 

O parque é tido como um dos locais mais perigosos para se fazer trilha: tem paisagens inóspitas e selvagens, com pouca sinalização

Há montanhas e pedras pelo caminho, e as paisagens são semelhantes em vários pontos.


O lugar é castigado pelo calor sufocante e temperaturas que costumam chegar a números extremos, especialmente no verão e no outono.

No dia em que o casal desapareceu, a temperatura era de 38ºC. A média registrada nos dias seguintes em que as equipes começaram a procurar por eles era de 40ºC.
(Foto: Reprodução)

Fontes de água são extremamente raras no parque.

Como Rachel e o namorado não voltaram nem deram notícias naquele final de julho, Gilbert (foto), o pai de Joseph, e a família de Rachel deram queixa na polícia para registrar o desaparecimento

O carro alugado em que seguiram para o parque foi deixado no início da trilha Maze Loop, área a noroeste do parque
Pegadas de duas pessoas, afastando-se daquele ponto, foram vistas pelas equipes de buscas. Os pertences do casal ficaram no carro, indicando que eles não tinham conseguido achar o caminho de volta e estavam perdidos. 

Polícia e equipes de resgate se embrenharam pelo parque, atravessando as trilhas do local, em busca do casal. Cem pessoas participaram da empreitada para tentar localizar Rachel e Joseph.

Helicópteros também foram usados para procurar pelo casal. A busca continuou por dias, mas nenhuma pista do casal foi encontrada.

Leia mais: +Brasil tem 30 novos santos: papa canoniza mártires de Cunhaú e Uruaçu

+Empresários Sul-Coreanos querem construir fábrica de lâmpadas de LED em Porto Velho

Cinco dias após o desaparecimento, a operação teve de ser interrompida por causa do calor fortíssimo do local.

Problemas médicos entre os socorristas, causados pelo calor, tornaram-se comuns quando a busca recomeçou. Em setembro a equipe viu pegadas perto do local do desaparecimento. Óculos escuros quebrados foram achados. Ainda não se sabe se pertenciam ao casal

Não se sabe a quantidade de águas que eles levaram nem os suprimentos.

Placas com fotos do casal foram colocadas pelo parque. Mas ninguém os viu nos meses em que estavam desaparecidos.


(Foto: Reprodução)

George Land, porta-voz do Parque Nacional Joshua Tree, disse à ABC7 que a maioria dos que se arriscam em trilhas pelo parque acaba andando em círculos durante o dia

As equipes de busca buscaram pelo casal passando por trinta montanhas cobertas de pedras 

"Foi o que aconteceu com Joseph e Rachel. Eles se perderam na caminhada. É um lugar que exige muita experiência até para os mais veteranos", afirmou Land.


"O casal de jovens tinha feito algumas trilhas, mas podem ter se desorientado. O calor massacrante e a falta de recursos agravam a situação", completou o porta-voz do parque.


(Foto: Reprodução)

Joseph e a namorada queriam se aventurar no parque em julho numa caminhada que iria durar no máximo um dia. Eles decidiram ir até lá para comemorar o aniversário de Rachel, de acordo com Austin Young, 23, amigo do casal.

Joseph trabalhava como segurança de um clube de golfe em Long Beach, sul da Califórnia. "Ele gostava de se exercitar. Sempre caminhava e estava em boca forma", lembrou Young.

"Era uma pessoa honesta, prática, aventureira e muito respeitosa"", fez questão de dizer o amigo, que dizia, um mês após o desaparecimento, que o amigo seria encontrado com vida ao lado da namorada. "Ele tinha muitas noções de sobrevivência em matas e trilhas".

Os corpos do casal, porém, foram encontrados perto da mesma trilha em que se perderam, a Maze Loop, Voluntários que se juntaram às equipes de busca viram os restos mortais deitados e numa posição que indicava que morreram abraçados. A cena chocou os socorristas.


Eles deduziram que Joseph queria proteger ou confortar a namorada, já abatida pelos meses perdidos no deserto  


"Sabia que iria encontrá-los. Só não tinha ideia quanto", afirmou o pai de Joseph. "Que eles possam descansar em paz agora".

"A maneira como ele foi achado mostra o ser humano altruísta que era. Essa também era uma característica de Rachel", lembra o pai de Joseph.

"Lutaram até o fim para voltar para casa. Eram preparados para encarar uma trilha no parque", acredita Gilbert.

— Mas algo aconteceu, que ainda não sabemos, que os deixou perdidos, andando em círculos.

Os corpos foram localizados a cerca de 3,2 km do início da trilha, que tem poucos pontos de referência.

A família de Rachel ainda não se pronunciou a respeito da morte da garota.


(Foto: Reprodução)

Leia mais:

 
Top