Atirador mata embaixador da Rússia em galeria na Turquia | Bastidores da Notícia

O embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, morreu a caminho do hospital após ser baleado nesta segunda-feira (19) em uma galeria de arte em Ancara, de acordo com a agências de notícias turcas. Segundo a rede NTV, outras três pessoas ficaram feridas e o atirador “neutralizado” e morto.
O diplomata foi atingido ao visitar uma exposição de arte na capital turca e foi encaminhado ao hospital, mas não teria resistido no caminho. De acordo com a agência Reuters, o atirador entrou na galeria com uma identificação da polícia e atirou contra o embaixador enquanto ele fazia um discurso. Mais tarde, o prefeito de Ancara, Melih Gokcek, afirmou em sua conta no Twitter que o atirador era um policial.
Uma testemunha disse à Reuters que os barulhos de tiros duraram alguns minutos após o atentado. Um repórter do jornal turco Hurriyet informou que o agressor entoava “slogans islâmicos”. Segundo a Reuters, o atirador teria dito “Não esqueça Aleppo”.
“Em Ancara, um desconhecido abriu fogo de forma indiscriminada. Como resultado, foi ferido o embaixador russo na Turquia. Ele foi levado a um hospital local”, disse María Zajárova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia logo após os disparos.
“Nós consideramos o ataque como um ato terrorista”, completou. Ela também disse que o presidente Vladimir Putin foi informado sobre os disparos.
Guerra e Aleppo
Este ataque ocorre na véspera de uma reunião em Moscou entre os ministros das Relações Exteriores da Rússia, Irã e Turquia para tratar sobre o cessar-fogo em Aleppo, ao norte da Síria.
As relações entre Moscou e Ancara estão abaladas há tempos em função da guerra, na qual turcos e russos apoiam lados opostos.
Ancara se opõe firmemente ao presidente sírio, Bashar al-Assad, enquanto o Kremlin vem mobilizando tropas e a Força Aérea em apoio ao líder sírio.
As tensões se acentuaram nas últimas semanas, quando forças sírias auxiliadas por Moscou se empenharam em assumir o controle da parte leste da cidade de Aleppo, desencadeando uma grande leva de refugiados.
Ainda não há confirmação se o atirador foi enviado por alguma organização terrorista. No entanto, militantes do Estado Islâmico têm estado ativos na Turquia e empreenderam vários ataques a bomba contra alvos turcos.
 
Top