Mulher encontra suposto pênis em prato de restaurante; veja | Bastidores da Notícia

 

Uma mulher teve uma surpresa ao se deparar com um estranho pedaço de carne, similiar ao formato de um pênis, na sua sopa. O fato ocorreu em um restaurante em Acra, capital do país de Gana, na África ocidental. As informações são do jornal britânico "The Mirror".
“Quando estava quase acabando de comer, vi esse estranho pedaço de carne similar a um pênis”, explica a ganesa.

Ao compartilhar o bizarro fato com seu irmão, ambos iniciaram a missão de descobrir a origem do suposto “órgão” antes de reportar o caso às autoridades locais.

“Levamos a carne para o laboratório de um amigo que explicou não poder desvendar sua origem porque ela já havia sido cozinhada”, conta.

De acordo com a família, o laboratório teria recomendado um teste forense, mas devido a burocracia do processo, a família teria desistido. “Mas o estranho pedaço de carne continua no nosso freezer”, assegura a ganesa.

Inaugurado em 2011, o Icelandic Phallogical Museum, que abriga 282 tipos do órgão
masculino de 93 espécies (Foto: Icelandic Phallological Museum/ Divulgação)
A cidade islandesa de Reykjavik vem atraindo curiosos por ser lar do maior Museu do Pênis do mundo, o “Icelandic Phallogical Museum”. Inaugurado em 2011, o local, que abriga 282 tipos do órgão masculino de 93 espécies diferentes de animais do mundo todo, tem alavancado o turismo do vilarejo de 120 mil habitantes.

“Alguém tinha que construí-lo um dia”, explica o professor e historiador Sigurdur Hjartarson, fundador do museu ao site "The Mirror". Os visitantes que têm a oportunidade de visitar a exposição podem se deparar desde um enorme pênis de dois metros, de uma baleia, até um minúsculo órgão, de um hamster.

Além disso, os curiosos podem descobrir como é o pênis dos mais variados tipos de animais: dos ursos polares, dos golfinhos, dos peixes e dos elefantes, que são exibidos eretos na parede do local.

Os visitantes ainda têm acesso a uma seção dedicada à exposição dos pênis de seres mitológicos, como duendes e sereios, segundo explicou o curador do museu.
Colecionador de Pênis.

Hjartarson é fanático pelo órgão masculino desde 1974, quando, então, passou a colecioná-los.

“Quando era criança, tinha um professor que trabalhava em um aquário. Um dia, ele me trouxe o pênis de uma baleia e aquilo me deixou curioso para descobrir como seriam os órgãos de outras espécies”, conta.




Fonte: Último Segundo / iG 
 
Top