Vizinho estrangula menina de sete anos e enterra corpo em quintal | Bastidores da Notícia

Jhuliany Silva, de sete anos, também sofreu violência sexual; suspeito confessou o crime

Uma menina de sete anos foi estuprada, estrangulada e enterrada no quintal de uma casa em Manaus (AM). O vizinho da vítima, de 25 anos, confessou o crime após ser preso. Ele chegou a fingir que ajudava a família dela a achar a criança, até então considerada desaparecida.

Jhuliany Souza da Silva desapareceu da frente de casa onde morava no início da tarde de sexta-feira (10). Na madrugada de domingo (12), o corpo dela foi achado.

A mãe da menina ainda tinha esperanças de encontrar a filha viva.

O quintal da casa vizinha, onde a menina foi achada, é cheio de restos de azulejos e tijolos. O corpo dela estava dentro de uma cova rasa.

Segundo a polícia, a dona da casa foi estender roupa, viu o joelho da menina e chamou a polícia. Havia tijolo e cerâmica em cima do corpo da criança.

Quando a polícia chegou, não havia mais ninguém dentro da casa. Moravam uma mulher, os três filhos dela e uma bebê recém-nascida.

Os policiais encontraram o corpo da menina e o levaram até o IML (Instituto Médico Legal). Revoltados, os vizinhos depredaram a casa.

O suspeito de ter cometido o crime é Francinaldo Pereira, de 25 anos, vizinho de Jhuliany.

De acordo com a mãe da menina, Pereira ajudou a família nas buscas e chegou a orar junto com os vizinhos por Jhuliany.

— A gente fez uma oração e ele [o suspeito] estava lá.

Pereira foi preso na tarde de segunda-feira (13) e confessou o crime. Ele afirmou que havia cheirado loló por três dias. Quando Jhuliany passou perto dele, ele a agarrou e cometeu todos os crimes.

O homem ainda afirmou estar arrependido e disse que “por causa de uma bobagem, estragou a vida da família e a casa dele”.


r7
 
Top