LEMBRANÇAS DO DISTRITO DO IATA | Bastidores da Notícia


Casario antigo no Distrito do Iata
Com o objetivo de ocupar áreas de fronteira nesta região do Brasil, bem como, atribuir outras funções à lendária EFMM, em razão de sua ociosidade face ao rareamento do transporte da borracha motivado pelo declínio da produção gomífera, durante o governo do Presidente Getúlio Vargas, no ano de 1943, no auge da Segunda Guerra Mundial, foram criadas algumas colônias agrícolas em diferentes pontos da linha férrea da Madeira-Mamoré, sendo a principal delas a Colônia Agrícola do Iata. Tanto a Colônia do Iata, quanto as demais vilas agrícolas criadas a partir dos povoados surgidos nos arredores das estações e galpões da EFMM, praticaram uma agricultura campesina bem-sucedida, aliada à pesca e ao extrativismo florestal. Produziam e forneciam, em grandes quantidades, arroz, milho, feijão e mandioca, dentre outros alimentos, que eram transportados pelos trens da EFMM aos centros urbanos de Guajará-Mirim e Porto Velho.

 

 

 
Vista panorâmica do Iata
   

 

 
Vista panorâmica do Distrito do Iata. Ao fundo, o prédio do Hotel Escola da UNIR
  

 
(Igreja católica erguida na praça central do Iata)
 Distante a trinta quilômetros do Município de Guajará-Mirim, o Distrito do Iata abriga uma das estações da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, construída em 1914, além de alguns pequenos prédios públicos, com clara importância histórica, que ostentam e atestam a saga da ocupação desta região do Estado Rondônia.

A Universidade Federal de Rondônia, através do Campus de Guajará-Mirim, em parceria com a prefeitura municipal, ergueu imponente instalação física onde deveria ser acomodado, e já está funcionando, o Hotel Escola Modelo de Ecoturismo do Estado de Rondônia, objetivando capacitar universitários da instituição pública, como também, a população em geral, para desenvolver o turismo no município e região do Vale do Guaporé. A obra foi concluída em 2006, porém, até hoje, a edificação não foi utilizada para o fim proposto.

 

 
Vista panorâmica do Distrito do Iata
  
Posto de Saúde do Iata

Ritmo bucólico, ar campesino, paz e silêncio fazem do Distrito do Iata uma agradável opção para quem quer um final de semana com muita descontração e tranqüilidade. Alguns prédios históricos e a exuberante natureza, destacando-se o Rio Mamoré, são as principais atrações para quem procura por tranqüilidade no pacato Distrito. Desfrutar da antiga Vila do Iata é ter, para sempre, boas lembranças do passado.

Fonte: http://arielargobe.blogspot.com.br/
 
Top